Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2012 - JC Online

O presidente Barack Obama inaugurou nesta quarta-feira a construção do museu nacional de história e cultura afro-americano em Washington e desejou que a tragédia e o progresso da comunidade negra formem parte importante da história dos Estados Unidos.

"Nesses momentos penso nas minhas filhas e nos filhos de vocês (...) penso no que quero que sintam", disse o primeiro presidente negro dos Estados Unidos durante uma cerimônia em que colocou a pedra fundamental deste museu, cuja inauguração está prevista para 2015 no "National Mall" da capital americana.

"Quero que minhas filhas vejam as correntes que levavam os escravos durante sua viagem através do oceano e os estilhaços de vidro que voaram da igreja batista da rua 16", local do atentado que deixou quatro adolescentes negros mortos em Birmingham (Alabama, sul) em 1963, em plena luta pelos direitos civis, acrescentou Obama.

"Quando as gerações futuras escutarem esses cantos de dor, de progresso, de luta e de sacrifício, espero que não os vejam, de uma maneira ou de outra, como algo separado da história americana de forma geral. Quero que os vejam como centrais, como parte importante de nossa história compartilhada", disse o presidente.

Até agora só há um pequeno museu sobre a comunidade afro-americana na periferia de Washington. O futuro museu será construído em dois hectares próximo ao obelisco em homenagem a George Washington, primeiro presidente dos Estados Unidos, ele mesmo proprietário de escravos.

Pesquisar Notícia

Enquete

O que você acha da doação pela internet nas campanhas políticas?